SBCJ

Caso clínico

Complicação pós artrosocopia do joelho

Resumo do caso:

Derrame articular não traumático em novembro de 2010. Artroscopia do joelho em cidade de origem em janeiro de 2011. Evoluiu com dor crônica, redução da mobilidade patelar e flexão máxima de 45°.


Paciente (dados):

32 anos, sexo feminino.


História:

Derrame articular não traumático, em novembro de 2010. Foi indicada e realizada artroscopia do joelho, em cidade de origem, em janeiro de 2011. RM pré-operatória demonstrava somente derrame articular. Evoluiu com dor crônica, redução da mobilidade patelar e flexão máxima de 45°. Fez mais de 80 sessões de fisioterapia, sem ganho de amplitude de movimento. Veio ao nosso consultório para obter 2ª opinião.
Atualmente apresenta marcha claudicante, flexão máxima em 45°, sem derrame articular e dor crônica à deambulação.



  • fig20-1

  • fig20-2

  • fig20-3

  • fig20-4


Diagnóstico(s):

Rigidez articular com encurtamento do tendão patelar, pós artrosocpia do joelho.


Questionamento sobre o caso:

Qual a melhor indicação para esse caso?


Informações sobre o autor

Nome: Rayneiro Costa Marques
Cidade: Teresina Estado: PI
Hospital: Clínica ORTOMED Departamento: Ortopedia

Comentários sobre o Caso Clínico

GUSTAVO CARVALHO DE ALENCAR FIALHO 27-02-2014
Sinovite espontanea joelho nao sendo traumatica podemos pensar em problema mecanico, metabolico, inflamatorio, a que se saber se foi colhido material para biopsia na artroscopia, quais os achados na artroscopia, existia doença sinovial, evolui com provavel artrofibrose. Caso nao haja meios de colher melhor a historia me parece necessario, melhor diag por imagem, nova artroscopia com manipulaçao sob anestesia



Comentários sobre o Resultado Final